Estudo associa baixa qualidade do sono e exacerbações de DPOC

Por Docmedia

18 agosto 2022

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é uma doença pulmonar progressiva e incurável que afeta a função respiratória. Nos EUA, a DPOC afeta mais de 16 milhões de pessoas e é uma das principais causas de morte.

Uma característica marcante dos pacientes com a doença é a maior frequência de distúrbios do sono que a vista na população em geral. Entretanto, apenas agora um grupo de pesquisadores do National Heart, Lung and Blood Institute, parte do NIH descobriu uma associação entre a qualidade do sono e o risco de exacerbações da DPOC.

O artigo na revista Sleep descreve um estudo observacional com 1.647 com diagnóstico confirmado de DPOC inscritas no Estudo de Subpopulações e Medidas de Resultados Intermediários no Estudo de DPOC (SPIROMICS), um estudo longitudinal multicêntrico dos EUA financiado pelo NHLBI e pela Fundação COPD e projetado para avaliar subpopulações de DPOC, resultados e biomarcadores.

Todos os participantes eram ex-tabagistas ou tabagistas atuais e passaram por ao menos uma avaliação de qualidade do sono no início do estudo. O período de acompanhamento foi de três, durante os quais os episódios de exacerbação da DPOC foram registrados e esses dados comparados com os dados de qualidade do sono.

Os pesquisadores usaram uma ferramenta para analisar a qualidade do sono auto-relatada , uma combinação de sete medidas de sono, incluindo duração do sono, tempo de sono e frequência de distúrbios. Os escores variaram de pior qualidade de sono a melhor sono

Em comparação com os participantes com o melhor nível de sono possível, aqueles que estavam no limiar ou no nível básico de sono ruim tiveram uma chance 25% maior de ter um surto de DPOC no ano seguinte. Aqueles com o pior nível sono tiveram um risco quase 95% maior de ter uma exacerbação da DPOC no ano seguinte.

Segundo os autores, seus dados fornecem uma forte justificativa para que a qualidade de sono dos portadores de DPOC seja acompanhada. Além disso, os dados de qualidade de sono surpreenderam na medida em que foram melhores preditores de exacerbações da DPCO que a história de tabagismo.

Quer saber mais?

Fonte: https://academic.oup.com/sleep/advance-article-abstract/doi/10.1093/sleep/zsac107/6602021?redirectedFrom=fulltext&login=false

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *