Perda de mielina é crítica para a deterioração do cérebro envelhecido

Por Docmedia

27 abril 2021

Dentre os sinais provocados pelo envelhecimento, a redução da função neuronal e o déficit cognitivo que a acompanha são preocupantes porque resultam em limitação e perda de qualidade de vida. Esse fenômeno é fundamental na patogênese de muitas doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer (DA) e a esclerose múltipla (EM).

Segundo um novo estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Portsmouth, um evento crítico relacionado a este processo é a perda da capacidade de reposição da mielina no cérebro. O artigo da equipe conta que os pesquisadores compararam amostras do cérebro de camundongos jovens e idosos para entender o que leva ao progressivo declínio da função neuronal com a idade.

As sofisticadas análises feitas pela equipe rastrearam o ciclo de produção da mielina e sua evolução durante o envelhecimento, identificando uma alteração capaz de comprometer a eficácia da reposição da mielina e levar ao declínio cerebral.

Quer saber mais?

Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.

Baixe aqui AppStore

Baixe aqui Google Play

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas