Optogenética aplicada ao microbioma pode controlar a longevidade

Por Docmedia

10 fevereiro 2021

Existe um considerável corpo de evidências mostrando que o correto equilíbrio do microbioma intestinal afeta diversos aspectos do binômio saúde-doença. O conjunto de espécies bacterianas do intestino produz diversos produtos metabólicos que podem alterar as funções fisiológicas, sendo o processo de envelhecimento uma dessas funções. Entretanto, a necessidade de alterar esse metabolismo in situ e in vivo dificulta a experimentação e com isso a comprovação da relação entre microbioma e envelhecimento.

.

Agora, pesquisadores do Baylor College of Medicine e da Rice University desenvolveram um modelo capaz de cumprir essa missão. Utilizando técnicas de optogenética, foi possível controlar a secreção de um composto antienvelhecimento por bactérias geneticamente modificadas no intestino de vermes Caenorhabditis elegans. Clinicamente, o resultado foi o prolongamento da vida dos vermes.

Quer saber mais?

Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.

Baixe aqui AppStore

Baixe aqui Google Play

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas