Substância contida na casca de frutas pode reduzir danos da esclerose múltipla

Por Docmedia

23 outubro 2020

Pesquisadores da Faculdade de Medicina Sidney Kimmel e da Universidade Thomas Jefferson publicaram um interessante artigo revelando uma promissora perspectiva de tratamento para a esclerose múltipla (EM).

Os medicamentos atualmente disponíveis para o tratamento de EM são imunomoduladores, muito eficazes na fase aguda da doença, mas com pouco ou nenhum efeito sobre a neurorregeneração do tecido nervoso já danificado, situação frequente na fase crônica.

.

Curiosamente, foi descoberto pelos pesquisadores que uma substância contida na casca de frutas, como maçãs e ameixas, além de algumas ervas, pode não apenas reduzir o dano tecidual por meio de imunomodulação, como também promove a regeneração tecidual ajudando a promover remielinização nas bainhas dos neurônios afetados.

Quer saber mais?

Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.

Baixe aqui AppStore

Baixe aqui Google Play

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas